A melhor resposta para um argumento idiota

Com certeza você já participou de uma discussão informal ou, até mesmo, formal na qual foi obrigado a ouvir um argumento idiota. Não, não estou falando de argumentos bens elaborados que, por um motivo ou outro, acabam não sendo verdadeiros.

Estou falando de coisas absolutamente sem sentido algum, como por exemplo, esses argumentos a seguir em um debate sobre feminismo e machismo.

Segundo esse argumento aqui, fazer trilha ao ar livre é um sinal patognomônico da doença “homem branco hetero”:

Qual a relação entre uma pessoa ser homem, branco e hetero com fazer trilha ao ar livre?

E esse outro aqui: se a pessoa é homem, branco e hetero, é machista devido ao “maschismo estrutural” (seja lá o que isso quer dizer) e está no topo da hierarquia social:

Uma pessoa é machista só por ser homem, branco e hetero? Machisto estrutural?

Por muito tempo eu até tentava argumentar mas desisti: só é possível ter uma discussão racional quando ambos os lados estão dispostos a argumentar racional e logicamente. A educação no Brasil é tão ruim que esse tipo de argumento é dito até por pessoas com pós-graduação.

E o que fazer em situações nas quais você está em um debate, percebe esse tipo de argumento imbecil e, por mais que você tente, seu debatedor quer te arrastar para a lama intelectual? Decore a resposta a seguir! É um trecho do filme “Billy Madison, o herdeiro bobalhão“, de 1995, na qual o apresentador de um show de perguntas e respostas (interpretado por Josh Mostel) rebate a resposta idiota do personagem principal (interpretado por Adam Sandler):

Texto original (retirado do Blog: Clube do Filme): “Mr. Madison, what you’ve just said is one of the most insanely idiotic things I have ever heard. At no point in your rambling, incoherent response were you even close to anything that could be considered a rational thought. Everyone in this room is now dumber for having listened to it. I award you no points, and may God have mercy on your soul.”

Tradução (retirada e adaptada do Blog: Clube do Filme): “Senhor Madison, o que acaba de dizer, foi uma das coisas mais insanamente idiotas que eu já ouvi. Em nenhum momento de sua resposta incoerente e errante, o senhor chegou perto do que pudesse ser considerado um pensamento racional. Todos neste salão estão mais burros por terem ouvido a isso. Não lhe concedo nenhum ponto, e que Deus tenha piedade da sua alma.”

É isso! Decore essa resposta até que ela esteja tão clara quanto a tabuada do dois… será muito útil ao debater com pessoas sem argumentos racionais!


Obs.: com certeza você já pensou em algumas situações nas quais essa resposta teria sido perfeito, não é?

Se quiser ver o trecho completo, aqui está:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *