Categorias
Como estudar Educação/Ensino

Como Ler Livros – 2. Os Níveis de Leitura

Estou relendo o excelente livro de Mortimer J. Adler e Charles Van Doren, Como Ler Livros: O Guia Clássico para a Leitura Inteligente, um dos melhores livros a respeito do assunto, talvez o melhor já publicado até hoje:

Compre o Como Ler Livros na Amazon ou outra livraria: é um livro absolutamente indispensável

Foi com esse livro que aprendi a ler corretamente há vários anos atrás. Aproveitando essa releitura, pretendo escrever alguns textos sobre os capítulos do livro, como forma de manter um breve resumo do meu próprio entendimento das lições de Adler e Van Doren, na esperança de motivar outras pessoas a aprenderem a ler melhor.

Este post é o segundo desses textos e refere-se ao capítulo 2 do livro, “Os Níveis de Leitura“. Procurei seguir as mesmas seções e divisões do texto original mas não me prendi rigidamente a essa regra: sempre que julguei necessário combinei uma ou mais seções, criei seções inexistentes, e alterei a ordem de algumas seções na tentativa de tornar meu resumo o mais conciso e claro possível. Observações importantes:

  • Para não tornar o texto cansativo e enfadonho, citando várias e repetidas vezes o nome dos autores, já deixo explícito aqui que o texto abaixo é uma paráfrase do texto original dos autores (Mortimer J. Adler e Charles Van Doren), entremeado com minhas próprias conclusões; e
  • Qualquer falha aqui, no entendimento e reprodução dos ensinamentos do livro, é, obviamente, de minha inteira responsabilidade, não dos autores originais.

Na medida do possível e do meu tempo, escreverei os textos referentes aos demais capítulos.


Capítulo 2: Os Níveis de Leitura

Há quatro níveis de leitura: elementar, inspecial, analítico e sintópico. As características marcantes de cada nível são:

  1. Leitura ELEMENTAR: é a leitura rudimentar, de alguém que deixou de ser analfabeto e tornou-se alfabetizado. É a leitura da educação infantil na qual o objetivo é decodificar as palavras e entender cada frase por si mesma. Note que apesar de ser a leitura da educação infantil, qualquer adulto que esteja, por exemplo, tentando aprender uma nova língua estrangeira também praticará a leitura elementar (até que tenha o domínio pleno da leitura na nova língua).
  2. Leitura INSPECIONAL: é uma leitura rápida (por exemplo, 10-15 minutos) que fazemos para ter uma idéia global do que o livro trata. É aqui que a leitura de um livro realmente começa: é um erro pegar um livro e começar a ler sem realizar antes a leitura inspecional. Apesar de ser uma leitura rápida, não é uma leitura “aleatória” de algumas páginas do livro, a leitura inspecional exige um método sistemático que você deve aprender. Ao terminar a leitura inspecial o leitor deve ser capaz de responder a questões do tipo:
    • O livro é sobre o quê?
    • Qual a estrutura do livro?
    • Em quais partes o livro é dividido?
    • Que tipo de livro é esse?
  3. Leitura ANALÍTICA: é a leitura propriamente dita, é a melhor e mais completa leitura possível em um grande período de tempo, e se destina exclusivamente a entender o livro, a elevar sua mente de um estado de entendimento inferior a um estado de entendimento superior. Obviamente é uma leitura intensamente ativa. É uma atividade complexa e sistemática, exigindo do leitor o domínio das técnicas de leitura analítica para ler divesos tipos de livros. Como é uma leitura ativa, em geral, quanto mais difícil melhor. O leitor adquire o livro e imiscui-se nele até que o livro lhe pertença
  4. Leitura SINTÓPICA: é o tipo de leitura mais comlexo, sistemático e exigente de todos, mesmo que os livros em si sejam fáceis, pois é uma leitura comparativa de muitos livros, ordenando-os e entendendo-os em relação a um assunto sobre o qual todos versam, de modo que o leitor sintópico estará apto a desenvolver uma análise que talvez não esteja em nenhum dos livros. Aqui, o leitor entendeu vários livros, fez comparações, notou pontos de concordância e discordância, elevou sua mente e está apto a desenvolver uma análise do todo que é maior que a soma das partes, que talvez não esteja em nenhum livro. Obviamente não é uma leitura fácil e necessita de técnicas de leitura específicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *